qual o melhor tipo de blanqueta: convencional ou compressível?

 

 

 

Resposta: 
Todas as blanquetas são algo compressíveis e sofrem alguma deformação quando sujeitas a forças normais à superfície. As blanquetas convencionais estão sujeitas a um fluxo lateral e sofrem maior deformação quando pressionadas. As blanquetas compressíveis contêm bolhas de gás nas camadas de borracha intermediárias e não deformam tanto quanto as blanquetas convencionais quando comprimidas.
O tecido de algodão da carcaça é muito resiliente, mas sujeito à compressão. Essa é uma das razões do amassamento. 
Quando molhadas, as fibras de algodão incham e recuperam o diâmetro original. O adesivo emborrachado que une as lonas da carcaça tem máxima resiliência e sofre a mínima compressão.
O tecido cauchutado da blanqueta convencional deforma-se ao passar pelo nip de impressão. A borracha sólida flui, criando protuberâncias antes e depois do ponto de impressão, distorcendo a superfície, uma vez que a borracha sólida não sofre redução de volume. A borracha compressível é sujeita a compressão uniforme, com pouca deformação, visto que existem milhões de pequeníssimas bolhas de gás nas suas camadas. Essas bolhas sofrem redução de volume quando pressionadas.
A blanqueta compressível deve ser calçada com 0.05 mm a mais de calço para compensar a distorção lateral do tecido. Visto que só ocorre compressão vertical, existe menor aumento marginal de ganho-de-ponto. 
Devido ao excesso de calço, não é necessário fazer escalonamento dos calços para manter a tensão do papel constante nas máquinas rotativas.
Outras vantagens das blanquetas compressíveis incluem: ótima transferência da tinta; baixa distorção do ponto (slur); o tensionamento no cilindro pode ser menor; é versátil para imprimir com boa qualidade em diferentes tipos de suportes; suporta bem os amassados; recupera-se rapidamente (é mais resiliente) e outras. Essas propriedades são particularmente importantes na impressão de cartão de gramatura elevada, cuja variação de espessura pode alcançar 0.025 mm, ou seja, 25% a mais de pressão do que o normal.