as tintas precisam ser transparentes ou podem ser opacas?

 

Resposta: 
A transparência é a extensão na qual a luz passa através de um filme de tinta sem ser absorvida ou apreciavelmente espalhada. Na impressão em quadricromia, a transparência das tintas é uma condição indispensável para o desenvolvimento de cores secundárias; quanto maior a transparência das tintas maior será o gamut de cores.
As tintas transparentes são aquelas que contêm o veículo e o pigmento com o mesmo índice de refração, que transmitem a luz incidente, designadas para imprimir sobrepostas a outras tintas ou a uma superfície colorida cuja cor se deseja combinar.
As tintas de escala têm diferentes transparências e, por isso, a seqüência de impressão deve considerar esta transparência relativa. Nesse sentido, a preta deve ser a primeira tinta impressa, seguida do ciano e do magenta. A amarela deve ser impressa sobre as outras, visto que, em geral, é mais transparente do que as demais cores.
A transparência de uma tinta é facilmente percebida quando espalhada sobre uma tarja preta, puxando-a com uma espátula.
Em certas aplicações, é desejável que a tinta tenha opacidade elevada, de modo a cobrir a superfície sobre a qual é impressa, como no caso de suportes coloridos ou metalizados. Em outras, a transparência é usada para produzir efeitos artísticos ou decorativos, compondo com a cor do suporte, como no caso de amarelo impresso sobre laminado metálico (alumínio), para produzir ouro metálico.
Em algumas situações, é desejável que a tinta tenha uma certa opacidade, como é o caso de imposições que favorecem a ocorrência de “fantasma mecânico”, ou da reprodução de cores de marca (logotipos, por exemplo) sobre suportes coloridos, reciclados ou com baixo nível de brancura (jornal).